Crítica de Show: Fernando Anitelli (24/08/2017)

Foto: Thaís Lima

Mágica. Se pudermos definir a noite da última quinta-feira (24) aqui em Recife, essa seria a palavra ideal.

Após 13 anos de carreira, a trupe d'O Teatro Mágico deu uma pausa nos trabalhos. Após alguns meses, Fernando Anitelli, vocalista e criador do projeto, pegou a estrada novamente para recomeçar as apresentações. Dessa vez, com um novo formato: voz e violão.

Pouco mais de 1 ano depois da última vinda à cidade, o show na terra do frevo foi um verdadeiro reencontro com o público, daqueles em que nos sentimos abraçados pela música e energia reverberada naquele momento.

Foto: Lindalva Lima

O setlist contou um pouco da história da trupe desde o primeiro álbum, Entrada Para Raros, até o último disco lançado em 2016, Allehop. A apresentação, que teve a participação dos pernambucanos Igor de Carvalho e Juliano Holanda, teve sucessos como Pena, Sonho de uma Flauta, Amanhã... Será? e O Anjo Mais velho no repertório.

A essência continua viva. Recife viveu uma noite realmente mágica, em todos os sentidos.

Por Thaís Lima

Comentários