Talento de berço.







Impossível não começar do óbvio, ao falar de Dani Black: dá pra encaixar muitos clichês nesse começo de texto, como “filho de peixe, peixinho é” ou “a árvore nunca cai muito longe do pé”. E ele não tenta fugir das perguntas fatais, ou das comparações óbvias. Afinal, o filho de Arnaldo Black e Tetê Espíndola tem orgulho em dizer que a música sempre foi a opção da sua vida, completamente influenciado pelos pais e por todo mundo que o cercava.

Mas se, por um lado, Dani nunca teve problemas com a ascendência famosa, por outro tem galgado seu lugar música brasileira valendo-se de seu próprio - e indiscutível - talento. Compositor desde a adolescência, ele escreveu com Zélia Duncan, cresceu com a presença de Chico César e na parceria com Maria Gadú sua realização musical começou a ganhar corpo.

A identificação entre Dani e a cantora paulistana salta aos olhos de quem os vê. Gadú gravou "Aurora" em seu primeiro CD, e convidou o amigo para participar de seus DVD. Depois, em 2011, no CD "Mais uma página" a cantora acrescentou mais duas composições dele ao seu repertório. Mas se a pareceria com Maria Gadú é forte e permanece até hoje, outro grande amigo é descrito, pelo próprio Dani como seu maior parceiro: o jovem Pedro Alterio.

Pedro e Dani são amigos há anos, e tocaram durante muito tempo juntos, nas noites paulistanas. Em 2009, ambos juntaram-se a Pedro Viáfora, Tó Brandileone e Vinicius Calderoni no projeto 5 a Seco. Dani saiu em  2010, mas a parceria com todos e, especialmente, com Pedro, continuou firme como a amizade. Pedro divide os vocais da faixa "Vem" no CD homônimo de Dani Black, lançado em 2011. Por outro lado, em seu trabalho junto com Bruno Piazza, Pedro gravou a música "Certas Coisas", do amigo.

A música de Dani Black está naquela lista difícil de classificar. Com letras extremamente bem trabalhadas e melodias com uma influência pop, falam de coisas simples, de modo claro e inspirado. São do tipo que nos levam a abrir um sorriso, pensar nos ditos e não ditos, sonhar acordado... Possui um timbre forte, decidido, e ao mesmo tempo descontraído, envolvente, sonhador. 

Após uma turnê de seu CD, Dani começou uma série de apresentações com Chico César, intitulada "Aos Vivos". E, atualmente, está com uma música ("Miragem") na trilha sonora de uma novela, o que deixou nosso querido cantor com um sorriso ainda maior no rosto.

Dani Black podia ser só mais um "filho de famosos" tentando criar uma carreira. Pra nossas sorte, ele foi uma maçã que caiu bem perto da árvore. Um tubarão, filho de outros dois, que saiu aos seus. Agora, nos resta aproveitar.








por Isa Leite

Comentários

  1. Talvez devesse ter dado ouvidos ao Dani um pouco antes, pelos ditos e não ditos, pela presença dele em shows de alguns artistas que admiro, mas não quis deixar as coisas tomarem um rumo natural, desobrigado. Foi assim que #JuntosOutraVez #Miragem foi compreendida somente na sua voz e quando se ouviu #DeixeOBarcoIr #ShowLivre2013 foi o momento ideal para atenção se voltar ao mesmo, hoje é o cara que devo atenção, um cara admirável e que pretendo acompanhar. #SucessoVelhão

    ResponderExcluir

Postar um comentário